O sonho cai por terra.
Costa do sol, perde no jogo da final diante do Sporting do Egipto e viu o troféu de perto sendo levado de Maputo para Alexandria.

0

Nem a inteligência do Leonel “Mabê” Manhique, técnico das Canarinhas, foi suficiente para a conquistar o título. Lionel, que já conquistou a taça de clubes campeões Africanos, em 2018 e foi duas vezes vice-campeão em 2016 e 2017, pelo ferroviário de Maputo, e eis que 5 anos depois Lionel Manhique, volta a ver o título a lhe escapar nas suas mãos, desta vez pelo clube Costa do Sol, o atual Bicampeão nacional e vice-campeão da taça dos clubes campeões Africanos, edição 2022.
Foi uma partida da bola ao sexto, muito bem disputada onde as pupilas, do Lionel deram de tudo na quadra para que o troféu permanecesse na capital Moçambicana, mais as gigantes atletas do clube Sporting do Egipto, estiveram melhor, tendo batido as Canarinhas na sua própria casa, com uma diferença de 7 pontos (65-58).
A edição 2022 da taça dos clubes campeões Africano, terminou com as duas equipes Moçambicanas no pódio, com o Costa do sol, ocupado o segundo lugar e o ferroviário de Maputo que terminou em terceiro lugar.

Loading